10 de jan de 2011

ooommmmm


A revista Vip ensinando meditar em 9 lições:
1 – Estabeleça o foco

Antes de começar, escolha um tema para você visualizar quando estiver praticando a meditação. Pode ser a imagem de uma praia, de um campo, qualquer coisa que o tranquilize. Ou então a repetição de um mantra, que é uma palavra ou frase. Vale desde o famoso “ommmm” até algo como “paz”.

2 – Procure um lugar calmo

Pode ser seu quarto, uma sala ou o quintal. Ele só precisa ser limpo, agradável e silencioso. Se puder, aromatize o ambiente com óleo essencial de lavanda e coloque uma música baixa e suave.

3 – Crie uma rotina

Para ter efeito, a meditação deve se tornar uma prática rotineira. Comprometa-se a realizá-la diariamente, sempre na mesma hora.

4 – Sente-se corretamente

“A meditação requer uma tensão física perfeitamente equilibrada, o que é mais fácil conseguir com o tronco ereto”, dizem os especialistas Howard e Claire. Embora qualquer posição confortável sirva, a melhor é você sentar-se e manter as costas eretas. Se estiver numa cadeira, coloque os pés no chão. Se estiver no chão, cruze as pernas na frente, naquela posição clássica, ou sobre os calcanhares. “Essas posturas restrigem o fluxo sanguíneo nas pernas e nos pés, estimulando a irrigação na parte superior do corpo”, dizem os britânicos.

5 – Una as mãos

Coloque-as no colo, uma aninhada sobre a palma da outra ou apoie-as nos joelhos, com os indicadores unidos aos polegares.

6 – Respire pelo nariz

Mantenha a boca e os olhos fechados e a respiração tranqüila durante alguns minutos. Concentre- se nela: você deve respirar pelo diafragma, de modo que o peito não infle. A respiração deve ser sentida bem no centro do seu tronco. Quando inspirar, diga “subindo” para si mesmo. Ao expirar, diga “caindo”. Observe o som, o movimento e sua postura.

7 – Preste atenção no agora

Você vai perceber que outros pensamentos vão se intrometer em sua mente. O trabalho, seu time, a vizinha gata… Deixe eles virem, mas tente não se envolver em nenhum. “Meditar não é tentar não pensar em nada. É esforçar-se para não ser envolvido pelos pensamentos”, diz Marcello. “Tente observar as imagens que se formam naturalmente, mas abstenha-se de classificá-las.” Não se emocione com elas. Se isso ocorrer, volte a prestar atenção na respiração.

8 – Visualize

Forme em sua mente a imagem daquele tema inicial ou repita o mantra e deixe fluir os sentimentos associados a isso. Fique assim por alguns minutos, mantendo a respiração sempre.

9 – Desencane do tempo

A princípio, cinco minutos diários são suficientes. Mas não fique olhando no relógio. Pare de meditar quando achar que está bom. Aos poucos, adquire-se melhor controle do tempo. E também percebe-se mais os benefícios da prática – por isso, não estranhe se não sentir nada de diferente nas primeiras vezes que meditar.

Um exemplo de lugar bacana para meditar (atentem à cadeirinha de meditação. Eu já experimentei uma e é muito boa! Você se sente totalmente relaxado, fica com a postura perfeita para praticar sem se matar de dor nas costas).

Imagens do site silent devotion

Nenhum comentário: